Dias felizes

(Rancho do Arlequim)

Cesar Teixeira

Os dias mais felizes que eu vivi
no carnaval de rua vão voltar,
janelas vão se abrir
quando o meu bloco passar.

Não chora, Colombina,
que essa dor
é uma fantasia original,
que o artista criou
para alegrar o Carnaval.

Vem pro cordão, meu grande amor,
esquece as mágoas do Pierrô.
Maestro, deixa a orquestra tocar!
Não fique triste,
para o ano eu vou voltar.

[O Parangolé foi uma noite feliz. Acima, letra da marcha-rancho com que o autor do coco que dá nome ao Baile da SMDH concorre no Festival Maranhense de Música Carnavalesca, sábado (15), no Ceprama]