Máquina teatral

Automákina na Praça da Casa do Maranhão, ontem (2). Foto Raquel Durigon

 

Não há uma palavra em Automákina – Universo deslizante, apresentado ontem (2) na Praça da Casa do Maranhão. Espetáculo/instalação, uma engenhoca gigante, com que contracena Luciano Wieser, o Duque de Hosain’g, misto de carroça e castelo, é abrigo de um misto de bruxo (com os cabelos a la Ravengar), cientista louco e pescador.

Uma vaca alada encima a engenhoca, com oito metros de altura, fazendo girar um móbile – a montagem da estrutura, com cerca de cinco horas de antecedência ao início do espetáculo já fazia parte dele.

O conde adentra a cena calçando pesadas botas e sobe e desce por entre as ferragens, para deleite da plateia, sobretudo da criançada presente à praça. Bonecos autômatos pedalam bicicletas acopladas à engrenagem e interagem com o ator, ensimesmado em um universo particular – que ele mesmo, pedalando, faz entrar em cena. Deslizando.

Qual a estrutura, a trilha sonora é um espetáculo à parte, uma espécie de ópera-milonga-pós-moderna. Ver Automákina é uma experiência que induz o espectador a reflexões sobre a solidão, a criatividade, a fantasia, o amor e, por que não?, o momento político conturbado que o país atravessa.

Companhia teatral familiar, o grupo De Pernas Pro Ar, com sede em Canoas, no Rio Grande do Sul, já conta 30 anos de atividades, e chegou à São Luís com patrocínio da Petrobras, através da Lei Rouanet. No conturbado momento por que passa o Brasil, o caminhão com seus equipamentos chegou a ficar parado por nove dias no Tocantins – motivo pelo qual a apresentação de Automákina precisou ser adiada. Rodrigues, o motorista, foi saudado como herói e aplaudido de pé pelo ótimo público presente.

Em São Luís, integrantes da companhia realizaram intercâmbio e a oficina “O ator inventivo”. Daqui, seguem para Candeias e Ilhéus, na Bahia. O grupo teve sua A última invenção selecionada no edital Rumos, do Itaú Cultural. Esta contará com 10 maquinarias em cena.

Autor: zema ribeiro

homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s