Um show impecável

Iluminados. Fotosca: Zema Ribeiro
Iluminados. Fotosca: Zema Ribeiro

 

Há quem não entenda o fato de eu gostar de assistir a shows “repetidos”. Como se todo show fosse igual. Todo show é diferente, cada show é um show. Mesmo discos, há aqueles tão bons que não se consegue ouvir duas vezes, com novas nuances percebidas a cada audição. Mas deixemos de abobrinhas.

Antes de adentrar o Teatro Arthur Azevedo na última quarta-feira (10) eu já sabia que encontraria um Pau Brasil diferente do que eu havia visto e ouvido há mais ou menos sete anos. Por diversas razões, entre as quais destaco duas: o repertório diferente e o próprio amadurecimento musical de seus integrantes.

Se naquela ocasião eles acompanhavam Monica Salmaso nas músicas de Noites de gala, samba na rua, disco dedicado à obra de Chico Buarque, agora, sem o ornamento da voz da cantora, dedicavam-se a um repertório instrumental rico e variado. Tocaram temas autorais (Pingue-pongue, de Paulo Bellinati, Caixote de Nelson Ayres, entre outros), Heitor Villa-Lobos (Bachianas Brasileiras nº. 4 – Ária e Cantiga, com que abriram o espetáculo), Moacir Santos (Agora eu sei e Coisa nº. 10), Tom Jobim (Saudade do Brasil) e Baden Powell (Pai, com que encerraram o espetáculo, sem direito a bis).

O concerto do Pau Brasil encerrava um ciclo: a comemoração de seus 30 anos de carreira, cuja turnê percorreu cidades em Minas Gerais, Mato Grosso, Pará e Maranhão. Bem humorados, disseram da felicidade de voltar ao palco “dessa maravilha que vocês têm aqui”, o Arthur Azevedo, e anunciaram a viagem que farão em sequência, para a Noruega, onde gravarão disco novo.

O bom público presente ao teatro pode ouvir em primeira mão algumas músicas que estarão neste novo trabalho, entre elas Caixote, xote de Nelson Ayres cujo título confunde-se com o Caixote que reúne sua obra completa – sobre o que brincou o baixista –, exceto o mais recente Villa-Lobos Superstar, ótimo disco dedicado à obra de Heitor Villa-Lobos com as participações especiais do quarteto Ensemble SP e do sempre inspirado cantor Renato Braz.

Nelson Ayres (piano), Teco Cardoso (flauta e saxofones), Rodolfo Stroeter (contrabaixo), Ricardo Mosca (bateria) e Paulo Bellinati (violão) – da esquerda para direita na foto que ilustra este post – tanto na escolha quanto na execução das peças, mostraram ao público ludovicense por que são um dos grupos instrumentais mais interessantes do país que lhes empresta meio batismo.

Autor: zema ribeiro

homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais

3 comentários em “Um show impecável”

  1. Tem quem goste de assistir ao mesmo filme várias vezes. E olha que o filme, diferentemente do show ao vivo, não muda nadinha. De vez em quando eu assistia à mesma peça de teatro mais de uma vez. Como no show, o teatro também tem nuances diferentes. Entendo você, perfeitamente.

  2. Realmente Zema. Um bom show.
    Apesar do cansaço de, naquele momento, ter acabado de chegar de viagem, não podia perder.
    Só faço duas ressalvas.
    Primeiro quanto a Masterclass. A idéia me pareceu legal no início. Um papo com o público sobre a produção das músicas do grupo. Fui ver mas achei que ficou meio solto. Talvez porque grande parte da platéia não era formada por músicos. Parece que o pessoal queria mesmo era conversar descontraidamente com os caras. E assim acabou sendo no fim.
    E em segundo (uma brincadeira) tem a ver com o comentário do Ricardo Mosca na sua fala próximo do fim do show quando disse que o Maranhão é um lugar remoto. Rsrs. Até hoje os amigos que levei (que são de outro estado) zoam de mim por isso.
    No mais foi bacana.

    1. é isso aí, fátima. senti a falta da elegância e bom gosto, sua e de joão pedro, na plateia do pau brasil. otávio, às vezes é melhor um lance mais informal mesmo, ainda mais quando a plateia é formada por quem não é do ramo (meu caso, caso eu tivesse conseguido ir). a fala do ricardo é compreensível: difícil um grupo desses vir tocar de graça no maranhão. no mais, “caixote” e “villa-lobos superstar” na veia! abraçambos!

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s