São Luís receberá 8ª. Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

Está confirmada para entre os próximos dias 26 de novembro e 1º. de dezembro a realização a 8ª. Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul em São Luís. Como ano passado, acontecerá no Teatro da Cidade de São Luís (antigo Cine Roxy) e terá como produtor local o cineasta e professor universitário Francisco Colombo.

A capital maranhense passou a integrar o roteiro da Mostra Cine DH – como é carinhosamente chamada – a partir de sua quinta edição, em 2010. Desde 2011 a Mostra chega a todas as capitais brasileiras e é também realizada em alguns municípios do interior.

26 de novembro (terça-feira) acontece a sessão de abertura, às 19h, ocasião em que serão ouvidas as falas de algumas autoridades e serão exibidos os filmes A onda traz, o vento leva [Brasil, 2012, 28 minutos, direção: Gabriel Mascaro] e Uma história de amor e fúria [Brasil, 2013, 75 minutos, direção: Luiz Bolognesi, trailer acima]. Aos presentes, que devem retirar os ingressos com meia hora de antecedência na bilheteria do teatro, será distribuído – somente na sessão inaugural – um kit, com camisa, sacola, caneta, lápis e bloquinho.

Entre os dias 27 de novembro e 1º. de dezembro serão realizadas quatro sessões diárias – todas gratuitas –, sempre às 13h, 15h, 17h e 19h, perfazendo um total de 38 filmes na programação – todos com closed caption, garantindo o acesso de pessoas com deficiência auditiva. Para pessoas com deficiência visual, três sessões serão realizadas com audiodescrição.

Novidades – Uma novidade da Mostra Cine DH este ano é a Mostra Indígena, composta de quatro filmes realizados por indígenas e/ou sobre a temática. O homenageado em 2013 é o cineasta Vladimir Carvalho, que terá cinco filmes exibidos ao longo da programação. Outra é que 515 pontos de exibição no Brasil – a maioria, cineclubes – receberão um kit com cinco filmes que integram a programação desta 8ª. edição da Mostra.

Maranhão – O premiado Acalanto [Brasil, 2013, 23 minutos], de Arturo Saboia, integra a programação da 8ª. Mostra. Baseado em conto do moçambicano Mia Couto, o filme conta, segundo a sinopse, a história de uma senhora analfabeta que busca amenizar a saudade de um filho, pedindo a um conhecido que leia a mesma única carta enviada por ele há 10 anos, criando uma bonita amizade e cumplicidade entre os dois.

Grupos prioritários – estudantes, idosos, pessoas com deficiência, entre outros – podem agendar a participação prévia em sessões pelo telefone (98) 8118-1829 e/ou e-mail nofieldabalanca@yahoo.com. O Teatro da Cidade de São Luís tem 256 lugares. O blogue voltará ao assunto para divulgar a programação completa e todas as sessões da Mostra.

Autor: zema ribeiro

homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s