2984

– incorporando Clara Crocodilo e o Bandido da Luz Vermelha

assim falou Zaratustra
ao Recruta Zero: quem tiver de sapato
não sobra

office-boy com mortadela
na diarreia de dr. Phibes
Clarabela de biquíni
num anúncio de soda

sorrisos de latas de ervilha
e holofotes de esparadrapo
na sucursal
do Grande Frigorífico

enquanto estereofônicos repolhos
zombam de tudo isto
e nada disso

Desembucha, canalha!
gargalhadas de Rosebud
nos buchos do precipício

corta essa, nenhum grilo
esculhamba e avacalha
o Bandido da Luz Vermelha
aos gritos
de Clara Crocodilo

Durango Kid Alighieri
Perfume de Gardênia

uma lâmina no olho
e o cérebro equipado
para a próxima amnésia

*

Poema do Marcelo Montenegro, de seu Orfanato portátil [AtritoArt, 2003; Annablume, 2012, p. 52-53], que ele autografará na Ilha, em breve, bem como o mais recente, Garagem lírica. O poeta é um dos autores convidados da 7ª. Feira do Livro de São Luís. Este poema o blogue dedica ao professoramigo Flávio Reis.

Autor: zema ribeiro

homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s