Semana Joãozinho Ribeiro 3

QUE SE ACENDAM OS FOGOS!

POR CHICO SALDANHA*

Lembro-me bem, noite de lua cheia, no Bar Coqueiro, ano de 1990, quando fui surpreendido pela musica de Joãozinho Ribeiro.

Identifiquei-me, de pronto, com a sua musicalidade, seu talento imenso e peculiar, com a sua versatilidade na arte de compor sem se prender a determinado tema ou ritmo.

Já naquela época eu poderia ter antecipado o célebre bordão: “quando é que tu vais gravar vinil?”

De lá prá cá, passaram-se duas décadas e Joãozinho calcou seu nome não só no campo da música e da poesia. Transitou com afincada coerência pela política e administração pública onde se destacou como único secretário de cultura a pensar e discutir os rumos da política cultural do Estado, com seriedade.

Mas, essa variedade e amplitude de seus interesses não me bastavam como admirador do seu trabalho musical. Queria que uma gama maior de pessoas conhecesse também sua obra. Queria ver aquele cofo de canções rodando mundo.

Afinal, a arte, fenômeno individual gerado por cada indivíduo é o mais coletivo dos fenômenos quando atinge toda a humanidade.

Mas, a história é a história e o artista teve que encarar.

Não é que o Capiroto, influenciado por esse maqueano, “chefe de torcida” dos compositores maranhenses, Zeca Baleiro, vai gravar não só CD, mas DVD, tudo em dose única. De quebra ainda me convida para colaborar na Matraca Matreira.

A minha participação no projeto Milhões de uns como artista, ao lado de tão queridos companheiros, me deixa muito feliz e é uma forma de reverenciar e agradecer a um dos maiores nomes da nossa música.

Que se acendam os fogos!

Salve Joãozinho!

*O compositor Chico Saldanha participará do show Milhões de uns, em que Joãozinho Ribeiro grava ao vivo seu disco de estreia. O espetáculo será apresentado em duas noites (27 e 28/11) no Teatro Arthur Azevedo, às 21h. Saldanha participa cantando a citada Matraca Matreira, quarta-feira.

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s