Uma promessa musical: o blogue aposta suas fichas

[isto não é jornalismo!]

Grata surpresa ontem, no show dos Paralamas do Sucesso [Nova Batuque, Cohama, em comemoração ao Dia do Advogado, promoção da OAB/MA], foi a abertura da banda Pé de Ginja. Um palco menor reunia pequena parcela do público presente. Outros já enfrentavam a burocrática fila para adquirir bebidas. Dirigi-me a seco, para o palco dos fundos, cujo agradável barulho já tinha ouvido no trajeto entre o estacionamento e a casa de shows.

A banda é grande e tem formação sui generis, ao menos para o padrão pop – que eles extrapolam – a que nos acostumamos por estas plagas. Mil perdões, mas eu só lembro o nome de três integrantes: Sandoval Filho (bateria, nome familiar da banda de Djalma Lúcio), Jéssica (voz, não guardei o sobrenome) e Paulo Linhares (guitarra), que também faz backing vocal e intervenções poéticas, além de, ontem, preocupar-se com não bater a cabeça em uma viga no palco de pé direito baixo. Estudante de direito, lembro-me dele em um vídeo em que o futuro advogado sobe na boca faminta de um trator, enfrentando ordem de despejo em uma ocupação urbana, no interior da ilha. A Pé de Ginja se completa com um guitarrista, um baixista, outro vocalista e um trio de metais que se reveza entre saxofones, trompete e gaita. Nas horas de folga o naipe bate palmas e dança engraçado.

O repertório fica entre o autoral, a poesia de Paulo Linhares e releituras. Do afrossamba Canto de Ossanha de Baden e Vinicius, a Copacabana de Marcelo Camelo, A menina dança imortalizada pela Baby Consuelo dos Novos Baianos e já relida pela devota Marisa Monte, e até mesmo a marchinha carnavalesca Mamãe eu quero, nada soando óbvio.

É banda que promete, prestemos atenção!

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

4 comentários em “Uma promessa musical: o blogue aposta suas fichas”

  1. Zema, fico muito contente com o prestígio e atenção dedicados à PedeGinja. Apesar de alguns percalços que rolaram mais cedo com a produção, ficamos muito felizes com o resultado da noite.

    Manter uma banda independente com 9 integrantes é realmente algo muito peculiar. Estamos amadurecendo nossa sonoridade pra gravar o nosso primeiro álbum.

    Jairo Ponte (trompete e Sax tenor), Pedro Luz dos Anjos (Sax tenor e gaita) e Paulo Vinícius (Sax Alto) comandam os sopros. No baixo é o Dinho Linhares. As guitarras ficam com Pedro Vinícius e Paulo Linhares. Na bateria Sandoval Filho as Vozes vão com João Vitor Miranda e Jéssica Góis.

    Pra quem quiser conhecer um pouco mais, segue: http://www.soundcloud.com/pedeginja

    Abraços!

  2. Sempre gostei muito dessa banda! Fizeram parte do primeiro BR 135 como convidados. E vão fazer novamente em breve! Vida Longa à banda. Que eles resistam às intempéries e tenham o sucesso merecido.
    <3

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s