De shows, festival e cinema

SHOW DA CANELAS PRETA ADIADO

O show de Beto Ehongue e Canelas Preta, anunciado por este blogue, foi adiado, por motivo de força maior, para o próximo dia 25 de maio. Ficam válidas, portanto, todas as outras informações contidas no cartaz: local, horário, valor dos ingressos e participações especiais.

Enquanto o show não acontece é possível ouvir o som da banda no soundcloud e/ou no myspace.

PRETO NANDO ELETROACÚSTICO EM JUNHO NO ODEON

Dia 6 de junho, véspera de feriado, quem sobe ao palco do Odeon é Preto Nando (ao centro, na foto), homem de frente da ClãNorDestino. O apresentador do programa Movimento 94, alusão à frequência da rádio que o abriga, terá convidados surpresa para fazerem ao vivo, o som que ele toca em suas duas horas semanais de Difusora FM: rap, hip-hop, soul e outras vertentes da black music.

SOBRE DÚVIDAS ACERCA DA LISTA DE CLASSIFICADOS DO PAPOÉTICO

Paulo Melo Sousa, organizador do Papoético e de seu I Festival de Poesia, viajou: está no Rio de Janeiro, onde integra o júri de outro festival do gênero. Tenho relatado a ele os diversos contatos, dúvidas, carinho e o que mais me chega por aqui, via caixa de comentários.

Tairo Lisboa, fiel escudeiro de Paulão, em nome da Comissão Organizadora do Festival, pede só mais um pouco de paciência: até a próxima terça-feira (15), todos/as aqueles/as que têm dúvidas, terão respostas em seus e-mails. Para tanto, basta deixar recado nas caixas de comentários deste blogue ou escrever e-mail direto para Paulão e/ou Tairo.

Ao blogue só resta agradecer a paciência e a compreensão de todos/as.

O BATEDOR DE CARTEIRAS NO CHICO DISCOS

Não levem o título da nota tão ao pé da letra, nem se assustem: O batedor de carteiras [Pickpocket, drama, França, 1959, 75min., classificação indicativa: 14 anos] é apenas o título do filme que será exibido amanhã (12), na programação semanal do Encontro com Cinema, organizado pelo cineasta Beto Matuck.

Dirigido e escrito por Robert Bresson, baseado em romance de Fiódor Dostoiévski, conta a história de Marcel, “um homem amargurado e depressivo que tenta sua sorte nas ruas de Paris, roubando bolsas e carteiras. Filmada de uma forma inteiramente impessoal e controlada, como um teatro de marionetes, toda a tensão do filme não está no que ocorre durante as cenas, mas no que não ocorre”, de acordo com a sinopse que o blogue recebeu por e-mail.

A sessão, gratuita, tem início às 19h, no Chico Discos (Rua de São João, 389-A, esquina com Afogados, sobre o Banco Bonsucesso, Centro).

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s