UFMA errou de Flávio

Como já é sabido dos poucos mas fieis leitores deste blogue, o professor mestre FLÁVIO ANTONIO MOURA REIS lança hoje, em debate com os professores Flávio Soares e Wagner Cabral, seu mais novo livro, Guerrilhas.

O último, via tuiter, alertou: a UFMA errou o Flávio. Numa lambança (para lembrar título de artigo de Reis que ficou de fora de Guerrilhas sobre a gestão de Natalino Salgado), googlaram Flávio Reis (o certo é este, dona UFMA!) na página do CNPq/Lattes e acharam Luis Flávio Reis Godinho, professor doutor.

A turma errou até o título do livro: vejam que está no singular, no parágrafo inicial.

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

9 comentários em “UFMA errou de Flávio”

  1. eu nem devia perder meu tempo explicando, mas vamos lá: isso não é um “erro”, é um “aportuguesamento”, como já ocorre com blogue, delete, saite (ou sítio), entre inúmeras outras.

  2. Que gafe, UFMA! Erram o nome do livro e o nome do professor? Ainda bem que existe o seu blog Zema! Foi nas aulas de Flávio Reis que “conheci” Foucault e Deleuze. Grande mestre, parabéns pelo livro!

  3. Zema, parabéns…a falsa polêmica demonstra um mal que está presente em nossa sociedade e foi criado pelos políticos e reforçado pela mídia (os do MA são exemplos). Quando alguém aponta alguma irregularidade ou erro, em vez de assumir e corrigir, tenta-se atacar o denunciante. Parece que esse é um dos casos. O problema é que foram incompetentes até na acusação. Ou seja: em vez de corrigir uma flagrante falta de atenção, foram garimpar algum erro no teu blog. Só que não tinha. A emenda saiu muito pior do que o soneto. Continue nessa importante luta antes que nos obriguem a escrever goal no lugar de gol, por exemplo.

  4. é inadmssível uma instituição de ensino superior cometer erros grosseiros como os que aponto neste post e como já havia apontado antes, no episódio do lançamento dos livros dos professores do ccso. pollyana, não ter sido aluno de flávio reis é uma das lacunas de minha formação (e são muitas!). desfrutar de sua amizade (sinônimo de aprendizado, sempre) é uma imensa honra. bem lembrado, agostinho. daqui a pouco vão até querer me obrigar a usar maiúsculas nas caixas de comentários, ahah. já te passo aquele e-mail prometido ontem. abração!

  5. Ao digitar meu próprio nome no google, fui surpreendido com uma polêmica envolvendo meu nome. Ainda bem que erraram para o bem! Um lançamento de livro. Me solidarizo com o verdadeiro autor e clamo por uma imprensa livre de fornos automáticos de notícias em toque de caixa, sem revisão e cuidado, necessários à prática de um jornalismo social anti-capitalista.

    Luis Flávio Godinho

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s