Ficção científica alarmou a população*

O que você faria se ligasse o rádio e escutasse que a terra – sobretudo a sua terrinha – está sendo invadida por extraterrestres? Homenzinhos verdes descendo de naves espaciais com antenas na cabeça, capacetes transparentes e com consequências inimagináveis.

Hoje em dia, provavelmente você acessaria a internet, à caça de maiores informações. Ou dispararia torpedos a torto e a direito em busca de saber mais de seus amigos.

Mas e há quarenta anos, quando não existiam internet ou telefones celulares?

30 de outubro de 1971. A Rádio Difusora havia completado, no dia anterior, 16 anos. Para comemorar a data, uma turma levou ao ar o programa A Guerra dos Mundos, que simulava a tal invasão com que se abre este texto.

O feito já havia sido realizado nos Estados Unidos, em 1938, por iniciativa de Orson Welles, que viria, depois, a ficar mundialmente famoso com Cidadão Kane, um dos melhores filmes já realizados em todos os tempos, na opinião de, entre muitos outros, Elvas Ribeiro, o insuspeito Parafuso, um dos envolvidos na empreitada.

A diferença? Nos Estados Unidos de mais de 30 anos antes, as pessoas sabiam tratar-se de um programa de ficção, da adaptação radiofônica do livro homônimo de H. G. Wells. Em São Luís, a incauta população foi pega de surpresa – os avisos de que se tratava de uma obra de ficção foram colocados depois, nos espaços “em branco” da fita, para evitar problemas com a Polícia Federal.

Graças a Parafuso uma equipe coordenada pelo professor Francisco Gonçalves da Conceição (UFMA) conseguiu recuperar a gravação do programa: ela está em um cd encartado em Outubro de 71 – Memórias fantásticas da Guerra dos Mundos, que faz o resgate deste importantíssimo capítulo da radiofonia maranhense – a historinha da fita apenas uma das inúmeras e deliciosas lembradas no livro.

A equipe: Aline Cristina Ribeiro Alves, Andréia de Lima Silva, Elen Barbosa Mateus, Kamila de Mesquita Campos, Karla Maria Silva de Miranda, Mariela Costa Carvalho, Romulo Fernando Lemos Gomes e Sarita Bastos Costa. Privilegiadamente, este blogueiro já havia escutado trechos dessa história, a “memória fantástica” de Parafuso, sempre bem acompanhado de seu copo de uísque, habitué do Bar do Léo, onde vez por outra nos encontramos. Agora, recontada em livro com maior riqueza de detalhes e visões múltiplas.

A obra celebra os 40 anos do ocorrido em entrevistas com cinco personagens que trabalharam no acontecimento: Sérgio Brito (roteiro), Pereirinha (direção técnica), o citado Parafuso (sonoplastia), J. Alves (reportagem) e Rayol Filho (locução) – as entrevistas foram concedidas entre 2005 e 2006 e o resultado final foi lido e aprovado pelos entrevistados, já neste 2011.

Outubro de 71, o livro, resgata também o script original do programa. Um trabalho silencioso, árduo, mas certamente prazeroso. Francisco Gonçalves e seu time nos pegam de surpresa, como há 40 anos o foram os ouvintes da Difusora. À época, pânico, terror, bares e lojas fechados, o saldo dA Guerra dos Mundos. Outra historinha deliciosa: um pastor protestante que reuniu a família para ler o livro do Apocalipse, a fim de se preparar para o fim do mundo; ao descobrir a “farsa”, ligou para a rádio e “esculhambou” o conhecido Parafuso – mais não conto.

ServiçoHoje (26) será diferente: às 19h, no Palácio Cristo Rei (Praça Gonçalves Dias), acontece o lançamento de Outubro de 71 – Memórias fantásticas da Guerra dos Mundos. Entrada franca. O livro – com cd encartado – será vendido por R$ 30,00.

*Manchete de capa do jornal O Imparcial de 31 de outubro de 1971

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

10 comentários em “Ficção científica alarmou a população*”

  1. Como de costume: leitura obrigatória! Esta resenha e o livro. Por enquanto, vou ficando a cá. Logo que as leituras “acadêmicas” da Faculdade deixarem, lerei avidamente o Livro.
    Rendo minhas homenagens á equipe de elaboração da Pesquisa. A memória agradece!

    Abraços,

    Rita Moraes

    P.S. Já retuitei, facebookei e bloguei. (rsrsrs)

  2. rita, obrigado pelo carinho e repercussão, sempre. a resenha nem tanto já que feita às pressas (apesar de chico ter jogado a boneca em minhas mãos há tempos), mas o livro é sim, leitura imperdível. eu mesmo li duma sentada, impossível não querer saber mais do assunto, não rir pra caramba com as entrevistas (sobretudo as de parafuso e rayol filho). belo trabalho também a restauração do áudio do programa, no cd-encarte. abraço forte!

  3. A Rita tem razão, pois qualquer um, mesmo que não conheça o episódio, é de imediato acometido pela vontade de se apropriar da história, se chega mesmo a querer viver aquele momento, pois se fica imaginando situações hilárias. E, sendo uma obra que tem como organizador o Chico Gonçalves só se pode esperar qualidade. Fiquei até pensando: já que agora dispomos de tecnologia “avançada”, pelo menos em relação à época do ocorrido, imagine esta situação sendo filmada e se poder apreciá-lo em 3D. Assim, poderíamos nos sentir vivendo a verdadeira “guerra entre os mundos”. Parabéns a ti, Zema, pela forma sempre lúdica de nos trazer os eventos. Parabéns ao prof Chico Gonçalves por nos oportunizar sempre trabalhos de qualidade e parabéns ao grupo de pesquisadores pela ousadia do trabalho.

    Abraços

    Zaira Sabry

  4. não sei. mas provavelmente ele pinta na poeme-se, chico discos, vozes etc. se tiver pressa (e vale ter, pois o livro vale muito a pena), escreve pro professor francisco gonçalves (franciscogoncalvesdaconceicao@gmail.com) e encomenda. abração!

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s