De piadas sobre a Via Expressa: a coisa é séria

Escrevi o texto Violações de direitos: primeira carga transportada pela Via Expressa na condição de assessor de comunicação da Cáritas Brasileira Regional Maranhão, entidade que recebeu ontem (17) a visita de um grupo de moradores da Vila Vinhais Velho, denunciando os desmandos, o descaso e o terror com que o Governo do Estado tem tocado sua megaobra “para os 400 anos de São Luís”. Em pouco tempo, o texto já ganhou repercussão no Portal Vermelho, no site do jornal Vias de Fato e no blogue de Ricarte Almeida Santos.

Comecei o texto com uma piada, que tenho ouvido e contado recorrentemente, em mesas de bar e por aí afora: o governo de Roseana Sarney está gastando mais com a propaganda da obra que com a obra em si. Outras duas piadas que sempre ouço: a Via Expressa vai se chamar Marginal Roseana Sarney; e, com a estadualização da mesma, será a MA 171.

Outra piada que ouvi, após a publicação do texto, foi a pergunta inteligente de Aline Coelho, no tuiter: “teriam os engenheiros contratados por Roseana Sarney planejado a Via Expressa a partir do Google Maps?” Seria cômico se não fosse trágico.

Para denunciar o que vêm sofrendo, moradores da Vila Vinhais Velho organizarão sábado (22), um café da manhã, para o qual estão convidando entidades, organizações, meios de comunicação (os que não têm compromi$$o$ financeiro$ com a veiculação de comerciai$ da megaobra e outra$ verba$ da comunicação governamental) e outros interessados no assunto. Detalhes aqui.

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

15 comentários em “De piadas sobre a Via Expressa: a coisa é séria”

  1. Prezado Zema Ribeiro,
    Esta situação gravíssima pela qual estão passando os moradores da histórica Vinhais Velho já havia sido alertada por nosso querido professor Padre João Maria Van Damme. É, de fato, uma grave violação de direitos em todos os sentidos a construção atabalhoada desta chamada Via Expressa. A Cáritas está de parabéns por estar, mais uma vez e, não seria diferente, ao lado do hipossuficiente e injustiçado. Como seminarista, solidarizo-me com esta verdadeira e relevante causa social e peço-lhe autorização para publicar o seu texto no meu blog (joaopecegueirodias.blogspot.com).
    Fraternalmente em Cristo,
    Seminarista João Dias Rezende Filho

  2. joão, querido, obrigado pelo carinho e interesse em levar nosso grito e clamor adiante: fique à vontade para fazê-lo. eu, a cáritas, os moradores do vinhais velho e todos aqueles que acreditam que é possível aliar desenvolvimento e garantia de direitos, agradecemos. forte abraço!

  3. Quero registrar, prezado Zema Ribeiro, que não estarei presente porque viajo na sexta para ação pastoral no interior do Estado, mas faço votos de que o café da resistência seja, realmente, eficaz e surta algum bom efeito paras as terras históricas do Vinhais Velho.

  4. Forte Abraço pra vc tb, Zema. E parabenizo-lhe pela atitude de verdadeiro cristão engajado! Muito além do mero discurso eivado de laivos retrógrados. Vou publicar o seu artigo agora mesmo no blog.

  5. Oi Zema,

    Li o artigo hoje à tarde e também vou replicar nos meus espaços: e-mail, blogue, facebook e twitter e por onde eu andar. Temos que aumentar a rede de comunicação e denúncia.

    Abs.

  6. Zema, brincadeiras a parte e fazem parte, o assunto é sério, pois, mostrou o quão truculento ou despreparado, ou os dois juntos, está o Governo do Estado.
    Até onde sei, sempre antes de começar qualquer obra desta “grandiosidade” como é a Via Expressa, são feitos estudos sobre impactos ambientais e quando há pessoas no caminho, são feitas audiências para discutir com as comunidades que serão atingidas, é dado o direito dessas serem pelo menos ouvidas antes que elas sejam retiradas de suas terras. O que pra mim é “menos pior” , o bom seria que nada fosse alterado, pois essas famílias nunca são indenizadas de forma justa por estarem se deslocando de suas casas e vidas.
    Voltando ao assunto, o que assusta é como isso dessa vez não aconteceu. Repito seria isso truculência ou burrice mesmo? E ao ler o texto no TPJ sobre a denúncia, várias outras perguntas foram surgindo na minha mente e confesso, me espantei de como não havia pensado nisso antes.
    Só consigo lembrar da propaganda que passa(va) de 5 em 5 min na TV ilustrando o percurso da Via Expressa, que além de ligar um shopping ao outro, não se vê ilustrações de comunidades que fazem parte do caminho e só restou a pergunta, será que fizeram o projeto usando o Google maps e só vão descobrir o que e quem está no caminho da Via Expressa a medida em que os tratores forem avançando e devastando as matas?
    Não que eu seja contra a obra, não. Sou contra as injustiças contra as pessoas e a natureza. Sou a favor de que seja feito o trabalho direito. Por que não indenizar as famílias de forma justa por suas casas? Por que não dá a chance delas serem ouvidas antes de ligarem os tratores, que já estão a todo gás e trabalhando em vários pontos do caminho como frisou a Gov?
    Acho que São Luís precisa de mais umas 5 vias expressas para resolver o caos do trânsito, mas já viu a confusão se fazem do mesmo jeito? Já pensou num projeto de uma nova Via Expressa passando por uma área urbana e sua casa no meio do caminho? Pimenta nos olhos dos outros é refresco, bem disse o ditado.

  7. aline, é um misto de tudo: burrice, truculência, despreparo, arrogância, cinismo etc. a governadora hoje disse, no jornal da família, que as pessoas terão casas construídas pelo governo. é pra rir ou pra chorar? abração!

  8. Zema dessa eu não sabia, casas é? Agora que ela fala isso? Será que já está pronto o projeto dessas casas? Uma pena que eu não acredite em mula sem cabeça, saci pererê, papai noel… abraço!

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s