republicando o único texto “novo” que saiu por lá e não tinha sido publicado aqui

a alta biografia de lucas frizzo

[diário cultural de quinta-feira, 6 de abril; reuben e pataugaza, venham “brigar” aqui]

um show de esquisitices mistura personagens reais e imaginários, estrelas e anônimos, anjos e demônios. “uma autobiografia de lucas frizzo” marca a estréia literária do jovem botika, autor carioca de 23 anos, influenciado pelo panamérica de josé agrippino de paula, que este colunista nunca leu.

Uma autobiografia de Lucas Frizzo. Capa. Reprodução

um bukowski brasileiro? talvez seja exagero, mas dados os graus de surrealismo, sexo, álcool e outras drogas e, tirando a pouca idade do moço, talvez a comparação caiba. falo de bernardo botkay, botika para os íntimos, e todo mundo que o lê logo se sente assim, confidente de punhetas e outros crimes (in)confessáveis, em “uma autobiografia de lucas frizzo” (azougue editorial, 2004, r$ 22,00; pedidos nohttp://www.azougue.com.br). [capa no fotoblogue].

as pouco mais de sessenta páginas que compõem a história de botika são um parágrafo só. literatura de fôlego, para citar aqui, outro autor clássico, este, brasileiro: raduan nassar. e o sexo como tema não é mera coincidência, como não são mera coincidência os personagens por lá citados, como ele bem avisa em trecho de panamérica, de josé agrippino de paula, usado como epígrafe: “qualquer semelhança existente entre personagens da presente epopéia e pessoas da vida real, vivas ou já falecidas, não é pura coincidência”.

e estão por lá ayrton senna, pelé, bill gates, thomas edson, malu mader, fernandinho beira-mar e outros tantos personagens improváveis em situações mais improváveis ainda.

escuta só esse trecho aqui: “quando minha mãe dormiu eu fiquei pensando sobre ser mãe e percebi que é uma das posições mais submissas do universo porque as mães são as mulheres mais traídas pelos outros sem dúvida alguma e os filhos passam a maior parte da vida traindo e mentindo para as suas mães e os maridos também e as mães deveriam se vingar se transformando em vampiras ninfomaníacas ou em travestis idolatrados ou em pedaços obscuros de carne podre e envenenada e fétida”. assim mesmo. ou este: “pra mim pm hoje em dia quer dizer pica-mula. se tu vê um sai varado que é fria”. porrada, não?

inventados ou não, os personagens de botika (como aqui são chamados, de botica, ratos miúdos, nada a ver com o escritor) percorrem cenários tão díspares como as ruas de são paulo e rio de janeiro, o céu e o inferno, onde se misturam com anjos, demônios, gênio de lâmpada maravilhosa, jesus cristo (em minúsculas por lá) e o próprio “todo-poderoso”, ele, deus, íntimo do lucas frizzo cujo nome não aparece nessa “autobiografia”. como bem disse o mário bortolotto [link ao lado] sobre o livro: “pra levar no bolso da calça e ignorar o tamanho das filas do banco”.

o autor

nascido em 1982, botika é um carioca ímpar: torce simultaneamente por flamengo e fluminense e quando não está vibrando – de ódio ou por amor? – pelos dois times é vocalista e compositor da banda de rock os outros, da qual este colunista ainda não tinha ouvido falar – nem tocar. “uma autobiografia de lucas frizzo” é sua primeira obra. ele, que agora está escrevendo sua autobiografia não autorizada e se processando por danos morais, deve publicar o segundo livro ainda em 2006.

serviço

o quê: “uma autobiografia de lucas frizzo”, livro
quem: botika
por onde: azougue editorial
quanto: r$ 22,00
onde: no site da editora, http://www.azougue.com.br

Autor: zema ribeiro

homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s